LINHA EDITORIAL | EDIÇÕES ANTERIORES | EXPEDIENTE | NORMAS DE PUBLICAÇÃO | CONTATO 

 HISTÓRIA | SÉRIE ANTIGA

 
 
VOLUME 1, NÚMERO 1 - JULHO DE 2015 (EDIÇÃO ESPECIAL)
 
 

DOWNLOAD DA
EDIÇÃO COMPLETA


REVISTA HÉLADE
ISSN: 1518-2541
ANO 1, VOLUME 1, NÚMERO 1
JULHO DE 2015.

 

A responsabilidade pelas opiniões emitidas, pelas informações e ideias divulgadas são exclusivas dos próprios autores.

 

EDITORES
Alexandre Santos de Moraes
Adriene Baron Tacla
Alexandre Carneiro C. Lima

ASSISTENTES DE EDIÇÃO
Camila Alves Jourdan
Geovani dos Santos Canuto

CONSELHO EDITORIAL
Ana Livia Bomfim Vieira
Ana Teresa Marques Gonçalves
Claudia Beltrão da Rosa
Fábio Faversani
Fábio de Souza Lessa
 Gilvan Ventura da Silva
 José Antônio Dabdab Trabulsi
Maria Beatriz Borba Florenzano
Monica Selvatici
Pedro Paulo de Abreu Funari

CONSELHO CONSULTIVO
Álvaro Alfredo Bragança Júnior
Alvaro Hashizume Allegrette
Antonio Brancaglion Júnior
Andrés Zarankin
Barry Cunliffe
Elaine Hirata
Elif Keser Kayaalp
Fábio Duarte Joly
João Lupi
Luciane Munhoz de Omena
Lynette G. Mitchell
Márcia Severina Vasques
Maria Aparecida de Oliveira Silva
Margarida Maria de Carvalho
Maria Cristina N. Kormikiari Passos
Maria de Fátima Sousa e Silva
Maria Isabel d’Agostino Fleming
Philipp W. Stockhammer
Renata Senna Garraffoni
Violaine Sebillotte Cuchet
Wolfgang Meid

EDITORIAL

Hélade, História Antiga no Brasil
Hélade, Ancient History in Brazil
Prof. Dr. Alexandre Santos de Moraes
 
DOSSIÊ: HÉLADE, UMA NOVA HISTÓRIA ANTIGA
(Re)Lendo Políbio: Teoria Política e Religião Romana
(Re)Reading Polybius: Political Theory and Roman Religion
Profa. Dra. Claudia Beltrão da Rosa

Resumo: No Livro 6 de suas Histórias, Políbio não inclui a religião romana como um elemento lógico de sua análise da “constituição” romana, apesar de conteúdos e elementos religiosos surgirem em muitas passagens da obra. Apresento neste artigo uma reflexão sobre a distância entre os conceitos e modelos interpretativos que fundamentam as Histórias e a vida pública e privada romanas na chamada República Média, cuja compreensão, em nossos dias, demanda a observação de conteúdos, ações e crenças da religio romana.
Palavras-chave: Políbio, religião romana, modelos interpretativos.

Abstract: In his political theory on Book 6 of the Histories, Polybius did not include Roman religion as a logical tool of his analysis of the Roman “constitution”, although religious contents and elements arise in many passages of the work. My purpose in this paper is to observe the gap between the concepts and interpretative models underlying Polybius’ Histories, and Roman’s public and private life in the so called Middle Republic, whose understanding requires us to pay attention to actions and beliefs of religio romana.
Keywords: Polybius, Roman religion, interpretative models.

O cinema como recurso para o ensino da História Antiga: monacato e ascetismo em Simón del Desierto, de Buñel
Movies as an educational resource to Ancient History teaching: monasticism and asceticism in Simon of the Desert, by Luis Buñuel
Prof. Dr. Gilvan Ventura da Silva
Profa. Dra. Érica Cristhyane Morais da Silva

Resumo: No presente artigo, temos por finalidade refletir sobre a maneira pela qual o filme de Buñuel acerca de Simeão Estilita (c. 390-459), um dos mais notáveis representantes do monacato sírio, pode nos trazer informações, não apenas a respeito das correntes religiosas próprias da Antiguidade Tardia, mas também do contexto histórico do diretor, o que constitui um exercício de interpretação capaz de elucidar, em alguma medida, o potencial pedagógico do cinema para o ensino da História Antiga. Trataremos, em primeiro lugar, das conexões entre História e cinema. Em seguida, traçaremos, em breves linhas, o percurso do monacato sírio desde os seus primórdios até o século V, época na qual viveu Simeão. Feito isso, nos dedicaremos à análise da obra, buscando compreender como a narrativa fílmica da vida e dos feitos do monge contribui para a compreensão de alguns aspectos da Antiguidade Tardia, em especial aqueles de natureza sociorreligiosa, mas sem perder de vista o contexto no qual o filme foi produzido, o que nos remete ao tempo e às preocupações de Buñuel.
Palavras-chave:
História Antiga; Ensino de História; Cinema; Monacato; Luís Buñuel

Abstract: In this article, our main purpose is to reflect on how the Luís Buñuel's movie regarding St. Simeon Stylites (c. 390-459), one of the most famous exponents of the ancient monasticism, can provide us with some pieces of information, not only about the religious movement in Late Antiquity, but about the historical context of the director too. In this manner we try to draw some conclusions which can cast light on the importance of the cinema as an educative means capable of helping us in teaching Ancient History. Firstly, we deal with the rapport between History and Cinema. After that, we trace a brief account about the Syrian monasticism since the beginning to the Fifth Century. Then we analyze the plot of the Buñuel's film in order to clarify how the filmic biography of the monk can contribute to the study of some characteristics of Late Antiquity, namely the social and religious ones, but without discarding the context in which the movie was shot, what eventually leads us to understand the Buñuel's concerns and aspirations.
Keywords:
Ancient History; History Teaching; Cinema; Monasticism; Luís Buñuel.
 

O presente do passado: o Egito no Brasil
Past presente: Egypt in Brazil
Prof. Dr. Pedro Paulo A. Funari
Profa. Dra. Raquel dos Santos Funari

Resumo: O artigo considera a Arqueologia como um produto da interação social e discute como a materialidade do Antigo Egito tem sido importante para a construção da identidade nacional no Brasil. Começa por uma discussão teórica. Uma abordagem pós-moderna permite entender o contexto social dos usos da Arqueologia. Volta-se, em seguida, para a trajetória das antiguidades egípcias e da egiptomania no Brasil, desde o século XIX, destacando o papel de alguns movimentos culturais, como o espiritismo. O uso de temas egípcios relaciona-se às desigualdades sociais, como o racismo e o machismo. Um estudo de caso vem em seguida, estudando as tendências recentes nos livros didáticos, em suas menções ao Egito antigo, em particular, como sua materialidade pode ser útil para desafiar as desigualdades sociais no passado e no presente. O artigo conclui-se ao propugnar abordagens inovadoras e críticas para o uso dos temas egípcios antigos no Brasil.
Palavras-chave: Antigo Egito; identidades no Brasil; desigualdades sociais; racismo; machismo; materialidade.

Abstract: The paper considers archaeology as a product of social interaction and discusses how ancient Egypt materiality has been important for identity building in Brazil. It starts by discussing the theoretical setting. A postmodern approach enables to understand the social context of archaeological uses. The paper then turns to the trajectory of Egyptian antiquities and egyptomania in Brazil, since the 19th century, highlighting the role of some cultural movements, such as Kardecism, a Spiritist religiosity inspired in ancient Egypt. The use of Egyptian subjects is related to the social imbalances, racism and gender bias in Brazil. A case study is then dealt with, studying recent trends in school textbooks relating to ancient Egypt, particularly how materiality can be useful for challenging social imbalances in the past and in the present. The paper concludes by aiming at fostering new, critical approaches to the use of ancient Egyptian subjects in Brazil.
Keywords:
Ancient Egypt; Brazilian identities; social imbalances; racism; gender bias; materiality.
 

Estudos Clássicos no Brasil: conquistas e desafios
Classical Studies in Brazil: Achievements and Challenges
Profa. Dra. Renata Senna Garraffoni

Resumo: O objetivo central desse artigo é discutir alguns aspectos sobre o desenvolvimento dos Estudos Clássicos no Brasil. Inicio focando em um artigo publicado anteriormente em 2001 pela revista Helade - ‘As culturas greco-romanas em discussão: as pesquisas em Antiguidade Clássica da Unicamp’ – para discutir a importância da interdisciplinariedade dos Estudos Clássicos nas primeiras décadas do século XXI. Para tanto, optei por discutir dois estudos de caso para argumentar como o pensamento pós-colonial tem alterado a maneira como brasileiros e brasileiras lidam com a herança clássica.
Palavras-chave:
Usos do passado, Estudos Clássicos, Interdisciplinariedade.

Abstract: The aim of this paper is to discuss some aspects of Classical Studies in Brazil. I shall focus on a former paper - ‘As culturas greco-romanas em discussão: as pesquisas em Antiguidade Clássica da Unicamp’ – published in 2001 by Helade and discuss the importance of an interdisciplinary approach for the development of Classical Studies in the first decade of 21st century. I shall also focus in two case studies to argue that postcolonial approach has been changing the way Brazilians has been dealing with classical heritage.
Keywords:
Uses of the past, Classical Studies, interdisciplinary approaches.
 

Sapho simposiasta do imaginário social grego a recepção do mito no séc. XIX
Sapho of Lesbos, participant of symposium: from the greek social imaginary to the myth reception in the XIX century
Prof. Dr. José Roberto de Paiva Gomes

Resumo: Pretendemos analisar a recepção e o uso do caráter performático-público das representações de Saphos pela sociedade ateniense do V a. C. e a recepção da imagem na modernidade que reforça o imaginário social construído.
Palavras-chave:
Saphos, Alcaeus, cultura material, Grécia arcaica e recepção.

Abstract: We intend to analyze the reception and use of the performative - public nature of Saphos representations of the Athenian society of V B. C. and the reception of the image in modernity that reinforces the social imaginary constructed.
Keywords:
Saphos , Alcaeus , material culture , archaic Greece and reception.

Egito Ptolomaico: Arquitetura Sagrada e as relações de Poder
Ptolemaic Egypt: Sacred Architecture and power relations
Prof. Dr. Júlio Gralha

Resumo: Neste artigo tratamos do templo egípcio como uma das formas de legitimidade nas relações de poder empreendida pela dinastia ptolomaica. Desta forma, tal dinastia necessitou adotar, de forma mais clara, a cultura egípcia de modo que o templo — por meio de sua arquitetura, iconografia, elementos mágico-religiosos, e formas de cooptação e cooperação dos segmentos locais — fosse a expressão material desta legitimidade, sobretudo após a Rebelião Tebana.
Palavras-chave:
Egito Ptolomaico, Arquitetura, Religião.

Abstract: This paper aims to demonstrate the Egyptian temple as a form of legitimacy in power relations undertaken by the Ptolemaic dynasty. Thus , this dynasty needed to adopt more clearly the Egyptian culture so that the temple — through its architecture, iconography , magical - religious elements , and co-optation and cooperation of local segments — was the material expression of this legitimacy, especially after the Theban Rebellion.
Keywords: Ptolemaic Egypt, Architecture, Religion.
 

 
TEMA LIVRE
A Religião e o Todo: esboços para uma História Social da Religião Egípcia
Religion and Entirety. An outline to an social history of ancient egyptian religion
Prof. Ms. Fábio Frizzo

Resumo: A despeito da afirmação institucionalizada de que é impossível analisar separadamente as distintas áreas da vida social – economia, política, cultura – no estudo da Antiguidade, consideramos que alguns egiptólogos têm estudado o pensamento religioso somente a partir de sua dinâmica interna ou apenas determinando diretamente suas implicações políticas. Contrário a este movimento, buscarei fazer um arrazoado da bibliografia recente – principalmente a disponível em português –, tratando de demonstrar as implicações políticas, econômicas e ideológicas da religião egípcia no Reino Novo.
Palavras-chave:
Antigo Egito, Religião, Política, Economia, Sociedade.

Abstract: It is frequently stated that, concerning ancient Egypt, it would be unprofitable to study economics, politics, culture, religion and so on as separate subsectors of society. Even so, very often conservative egyptologists do write on ancient Egyptian religion as if it were a subject in and by itself, without even looking for its interactions with the remainder of society, save in what pertains to politics. The subject of this paper is to analyze the recent egyptological bibliography published in Portuguese, trying to perceive political, economical and ideological implications of the ancient Egyptian religion in the New Kingdom.
Keywords:
Ancient Egypt, Religion, Politics, Economy, Society.

Teatro Grego Antigo: um território instrutivo
The ancient greek theatre: an instructional territory
Prof. Dra. Vanessa Ferreira de Sá Codeço

Resumo: Este artigo analisa o teatro grego antigo como um espaço instrutivo na Atenas Clássica (século V e IV a.C.). Acreditamos que as encenações contribuíam para a formação do corpo cívico ático, fazendo parte, portanto, de um processo de paideía.
Palavras-chave:
Teatro Grego, Educação, Paídeia.

Abstract: This article analyzes the ancient Greek theater as an instructional space in Classical Athens ( fifth and fourth century BC). We believe that the plays contribute to the formation of Attic society and make a part, therefore, a paideia process.
Keywords:
Greek Theatre , Education, Paideia.


LANÇAMENTOS EDITORIAIS PRÓXIMOS LANÇAMENTOS

A democracia ateniense pelo avesso:
os metecos e a Política nos Discursos de Lísias

Fábio Augusto Morales
Editora: EDUSP

Fábio Morales analisa neste livro a questão dos estrangeiros residentes na polis ateniense no final do século V e início do IV a.C., debruçando-se sobre os discursos de Lísias, um meteco domiciliado que defendeu a democracia ateniense mesmo não sendo cidadão [...]
[ + ] http://www.edusp.com.br/detlivro.asp?id=415135

Histórias
Livro I - Clio

Heródoto - Trad. Maria Aparecida de Oliveira Silva
Editora: Edipro

Primeira obra da clássica série Histórias de Heródoto, composta por 9 volumes. Este livro, dedicado à musa Clio, expõe as origens das inimizades entre bárbaros e gregos, que, segundo ele, aconteceram por meio dos raptos de mulheres realizados por todos. Parte do texto foi recitado em [...]
[ + ] Em breve.


EVENTOS (JULHO A DEZEMBRO DE 2015)

XXV Ciclo de Debates em História Antiga
Cidades

Data: 21 a 25 de Setembro de 2015
Local: Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Instituto de História (IH)
Largo São Francisco de Paula, nº 1 - Centro. Rio de Janeiro, RJ.
Comunicações – Até 31 de Agosto (R$ 20,00)
Contato: ciclolhia@yahoo.com.br
“O Ciclo de Debates em História Antiga é um evento anual promovido pelo Laboratório de História Antiga (LHIA) do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Desde o seu início, em 1991, o Ciclo de Debates se tornou um locus privilegiado para os pesquisadores brasileiros em História Antiga divulgarem seus trabalhos. Objetiva-se propiciar uma discussão interdisciplinar entre História, Letras Clássicas, Filosofia, Arqueologia, Epigrafia e Antropologia. O evento é organizado a partir de dois tipos de atividades: conferências de professores convidados e comunicações de pesquisadores inscritos. Todas as atividades são apresentadas durante cinco dias desde a manhã até a noite. O público-alvo consiste basicamente em graduandos e pós-graduandos de História e áreas afins e em professores da Educação Básica. Entretanto, as características do evento permitem a participação de todos os interessados no estudo das sociedades antigas. Em 2014, o XXIV Ciclo de Debates teve como temática Milênios de interessantíssimas experiências humanas [...]"
[ + ] www.ciclodedebateslhia.com.br


VI Encontro de História Antiga e Medieval do Maranhão (UEMA)
Conflitos Sociais, Guerras e Relações de Gênero: Representações e Violência

Data: 14 a 16 de outubro de 2015
Local: Universidade Estadual do Maranhão (UEMA)
Curso de História: Rua da Estrela, 329 – Centro Histórico
Inscrições para apresentações de trabalhos:
Comunicações – Até 30 de Agosto | Propostas de Trabalho em Mesa Redonda – Até 30 de julho
“O objetivo do VI Encontro Internacional de História Antiga e Medieval do Maranhão é o fortalecimento da pesquisa na área, oferecendo subsídios para alunos, professores e pesquisadores através da troca de experiências com estudiosos do Brasil e do exterior, enfatizando a relação da Antiguidade e Medievo com os conflitos sociais existentes nessas sociedades (disputas entre os grupos sociais, religiosos e entre nações), as relações de gênero (os comportamentos masculinos e femininos na sociedade antiga e medieval e suas inter-relações), associando-os à questão da [ ... ]”
[ + ] www.antigamedievalma.blogspot.com.br


PRÓXIMO DOSSIÊ
Volume 1, Número 2
Literatura Antiga: tempo e tradição

Diz o famoso aforismo de Eugénio d’Ors que “só há originalidade quando se está dentro de uma tradição. Tudo o que não é tradição é plágio”. A sentença coteja a importância histórica, estética, identitária e criativa que a literatura dos povos antigos exerceu ao longo do tempo. Ela marca sua presença não apenas nas traduções que abastecem o mercado editorial, nos trabalhos acadêmicos, nas montagens encenadas no palco dos teatros ou nas obras cinematográficas que percorrem o mundo inteiro. De forma consciente ou não, explícita ou implícita, a literatura antiga se presentifica nos mais diversos espaços, pois todo discurso remete a discursos anteriores inscritos em uma tradição. Fora isso, não há verdade: apenas plágio.

Obviamente, em função da riqueza, são inúmeras as controvérsias que incidem sobre tema tão amplamente examinado. A crítica acadêmica não apenas avalia os sentidos do conceito “literatura”, pensando os limites de sua aplicabilidade e as abordagens particulares ao mundo antigo, mas também as qualidades estéticas das obras, as recepções e adaptações ulteriores, a ação social dos agentes envolvidos na comunicação, transmissão e composição das narrativas, os espaços em que eram apresentados e o papel ativo que os ouvintes/leitores desempenhavam. Buscando contribuir com essas discussões, o dossiê da próxima edição da Hélade trará como tema “Literatura Antiga: tempo e tradição”. Os interessados poderão enviar suas contribuições até o dia 15 de novembro de 2015 para o e-mail revistahelade@gmail.com.
 

 
 
   

NEREIDA - Núcleo de Estudos de Representações e de Imagens da Antiguidade
Campus do Gragoatá - Rua Prof. Marcos Waldemar de Freitas Reis, Bloco O, sala 507
24210-201 - Niterói - RJ
nereida@vm.uff.br